EUA superam China em contribuições a organismos internacionais que respondem à pandemia, enquanto Pequim promove esforços de alívio

EUA superam China em contribuições a organismos internacionais que respondem à pandemia, enquanto Pequim promove esforços de alívio

Por Cathy He

O governo Trump está focado em combater a desinformação do Partido Comunista Chinês (PCC) em torno do surto da COVID-19, e está divulgando notícias sobre os esforços humanitários dos EUA, disse recentemente uma autoridade do departamento de estado.

Para evitar culpar a má administração inicial do surto de vírus do PCC, o regime chinês iniciou uma campanha de desinformação para postular a teoria infundada de que o vírus não se originou na China e pode até ter vindo dos Estados Unidos.

Além disso, o PCC procurou se autodefinir como um líder humanitário em meio aos esforços de resposta global, divulgando seu fornecimento de especialistas e suprimentos médicos para países atingidos por vírus em todo o mundo. Grande parte do equipamento médico enviado ao exterior foi mais exportado do que doado.

Mas os Estados Unidos estão trabalhando no combate a ambos os aspectos desta campanha, detectando a desinformação e destacando seus próprios esforços humanitários, disse o porta-voz do departamento de estado Morgan Ortagus em 31 de março.

“A melhor maneira de combater a desinformação, na minha opinião, é a boa notícia que realmente existe”, disse Ortagus em um painel virtual organizado pelo Conselho Atlântico.

“Muitas vezes esquecemos que o povo americano continua sendo o bloco de pessoas mais gEneroso do mundo”.

No início de fevereiro, as organizações e organizações sem fins lucrativos dos EUA doaram 17,8 toneladas de suprimentos médicos à China, uma remessa facilitada pelo Departamento de Estado.

As contribuições dos Estados Unidos para organizações internacionais vitais para os esforços globais de resposta ao COVID-19 também diminuíram as contribuições chinesas, apontou Ortagus.

Por exemplo, as contribuições dos EUA para a Organização Mundial da Saúde, o órgão que coordena a resposta global à crise, em 2019 ultrapassaram US$ 400 milhões, quase o dobro da segunda maior contribuição dos Estados membros. Por outro lado, a China contribuiu com US$ 44 milhões, de acordo com um declaración de prensa de imprensa do departamento.

“Somos, de longe, os maiores contribuidores de organizações como o Fundo das Nações Unidas para a Infância e o Programa Mundial de Alimentos, porque acreditamos no multilateralismo eficaz, focado em ajudar os necessitados, e não em marcar pontos políticos”, disse o secretário de Estado Mike Pompeo no declaración de prensa.

Os Estados Unidos também contribuíram com mais de US$ 700 milhões em 2019 para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), outra organização que presta assistência ao povo chinês em meio ao surto. Enquanto isso, a China contribuiu com US$ 16 milhões naquele ano.

Na semana passada, o Departamento de Estado anunciou que os Estados Unidos disponibilizaram quase US$ 274 milhões em saúde emergencial e financiamento humanitário para ajudar países em risco a responder à pandemia.

Quando a America presta assistência “o faz por boa vontade”, disse Ortagus. “Não há intenções nefastas por trás dessa ajuda”.

Enquanto isso, os esforços humanitários do regime chinês na crise foram recentemente analisados, pois vários países devolveram equipamentos médicos defeituosos, como máscaras e kits de teste, adquiridos de fabricantes chineses. Outros criticaram essas medidas como um meio para as compañías chinesas e de Pequim aumentarem sua influência na Europa.

Um relatório do congresso de julho de 2019 disse que o PCC usou seu programa humanitário e de ajuda para aprimorar suas capacidades militares e avançar sua agenda política.

Siga Cathy no Twitter: @CathyHe_ET


ESCLARECIMENTO IMPORTANTE: O ReporteroCubano.Net não compartilha necessariamente as opiniões políticas expressas em artigos retirados de outros meios de informação. | Visite a fonte para obter mais informações

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *